sábado, 7 de abril de 2012

Sob os Trilhos do Novo Aeon

Qual é a graça de estar no apogeu
Sem alguém com a mesma metafísica que eu?
Sem o olhar vago nas nuvens negras
Com o machado cravado na madeira

Quero sair daqui e ir pra qualquer canto
Talvez eu roube um banco
Ou talvez fique louco de amor
Somos coadjuvantes nesse longa de terror

Os pensamentos continuam tortos
O viajante de tanto haxixe, ficou louco
Continuo vivendo sem razão
Mas a nova era já apontou na próxima estação

No mundo novo os fantoches irão ganhar vida
A linha é fraca e vai ceder
Não se lembrarão do que comeram ontem
E pela manhã, terão as manchetes pra comer

Garoto, você tem que ser forte
Puxe o gatilho e use a sua camisa da sorte
Erga a sua espada e grite bem alto
Toque um Blues que possa derrubar o planalto

(Edu Neves)

Nenhum comentário:

Postar um comentário