sexta-feira, 11 de maio de 2012

O Paraíso Distante (So far away Mary)

Termino onde começo, quase sempre
Lágrimas caem
Inutilmente
Onde o paraíso é surpreendente

É um lugar onde nenhuma agulha pode te ferir
Um lugar onde você pode sorrir
Um pequeno lugar
Onde o amor pode existir

Volto pro fim, sem me dar conta do início
Procuro um suplício
E acho um enguiço
No fim de cada avenida sempre há um rodízio (De pizza?)

Continuo a sonhar
A boneca ganhou vida e vai me ensinar a dançar
Os anjos noturnos vão comemorar
E nenhuma orquídea vai chorar

(Edu Neves)








2 comentários: