terça-feira, 1 de maio de 2012

Pequenos Leões

Pequenas feras com pupilas dilatadas
Criaturas da noite, das telhas
Apetite voraz contra a hipocrisia sagrada da óstia
Suas vítimas são os infiltrados, semeadores da discórdia

Chegam sorrateiros
Se lavam e deitam no seu travesseiro
Dormem com os olhos abertos
Um sono que nenhum ladrão pode roubar

Desperta de um sonho reluzente
Se estica e se manda
Já está em outra cidade à procura de comida, abrigo e canções

Pequeno leão negro
Trouxe a cadência do samba em forma de asas
Pequeno anjo de quatro patas

(Edu Neves)

[Poema dedicado com todo o meu amor ao Gil, o gato]

3 comentários:

  1. tenho uma gatinha identica a essa da foto!!

    ResponderExcluir
  2. Ode ao Gil.
    ÀS vezes
    encontramos 1
    gato na alma de
    1 humano.

    Adoro ler-te!

    ResponderExcluir
  3. In the caves all cats are grey.

    ResponderExcluir