terça-feira, 24 de julho de 2012

Você Não Entendeu

Mrs. Anne, como poderia entender se até minha alma perdida e sufocada estava procurando uma sombra no deserto? (...)

Você não entendeu quando eu disse adeus pela última vez
Não entendeu que o abandono do sorriso tímido se desfez
Você não entendeu
Não entendeu, não enxergou quando o sol vermelho deitou sobre a vastidão alheia

Você não entendeu quando eu sorri quando deveria chorar
Não entendeu que as lágrimas haviam secado
Você não entendeu
Não entendeu, não olhou para trás quando deveria voltar

Você não entendeu que as cores tem vida própria
Não entendeu o quão cinza é a vida
Você não entendeu
Não entendeu, se sentia vermelha quando deveria estar triste (Blue)

Você não entendeu quando eu escolhi o amor bruto dos animais
Não entendeu que quando há verdade, a solidão se desfaz
Você não entendeu
Não entendeu, jogou, apostou, ganhou e desapareceu

Você não entendeu que quando alguém chora, é como se o mundo inteiro morresse um pouco
Não entendeu que o sangue tem a mesma cor em qualquer continente
Você não entendeu
Não entendeu, preferiu assim... Ser inocente

Você não entendeu que a métrica é um senso de estética que eu nunca segui
Não entendeu quando eu ao invés de beijá-la, quis fugir
Você não entendeu
Não entendeu, tomou todo mal e toda culpa para si

(Edu Neves)



Nenhum comentário:

Postar um comentário