domingo, 26 de agosto de 2012

Balada para Jesse James

Jesse foi um homem que matou vinte homens
Foi um sopro de poeira nos trilhos de Kansas
Foi a nuvem carregada que se rendeu ao Texas nublado
Foi o pagamento da dívida sem nenhum recado

Jesse deu de comer a Bob
Vendeu suas cicatrizes por uma garrafa de Tequila
Bebeu a sua dor e repousou sobre a bíblia
Estava cercado num labirinto de intrigas

Jesse foi o bom ladrão que morreu diante do espelho
Só se viu o reflexo de sua alma aflita diante do quadro da sala
Foi traído por Bob, o grande herói ruim de um Western sem fim
Deixou a mulher e os filhos se afogando no Green River

Jesse jamais confessou o último pecado
Tratou de morrer sem dor, sem dinheiro
Se recolheu à sua cova profunda
E aceitou seu destino congelado

(Edu Neves)




Nenhum comentário:

Postar um comentário