domingo, 2 de setembro de 2012

O Sonho de Plástico

O disco é rígido demais
Meu coração palhaço não passou na inspeção
Minhas mãos falam o que minha voz escreve
Com a cabeça no travesseiro e o corpo no espaço sideral

Oh, Pai! Seu punho é rígido demais
Apaga as estrelas e afunda o cais
A fibra óptica é a veia
De um coração sem paz

Sonho que acaba no começo
Dá um passeio em Londres e não volta mais
Pressinto o fim do abandono
Mas era apenas um e-mail me desejando paz

Fim da semana santa
Festas cheias de pecado
Corre em meus olhos sangrentos
O amor off line e seu sabor amargo

(Edu Neves)


Nenhum comentário:

Postar um comentário