sábado, 6 de outubro de 2012

A Garota que Levou minha Dor embora

Fiquei amargo no quarto
Com uma dor assim tão grande que não cabe em mim
Joguei fora o sorriso
Me escondi no paraíso tão distante assim
Então ela apareceu com a cara mais lavada
E um copo de Gim

O amor sem freio, sem pressa e sem hora de chegar
Flor que mora em mim, fique agora
Quando for, leve a dor embora

Hoje peço arrego no recinto
Falo alto, mas não minto
Vivo à margem do perigo
Perdido, sem juízo e sem abrigo

Mas ainda tenho uma luz
Seus olhos azuis
E um disco de Blues

(Edu Neves)