quarta-feira, 10 de abril de 2013

Cada qual no meu Lugar

Na minha cama, um oceano
Na minha mente, um devaneio qualquer que se desfaz com a sua luz
No meu corpo, o estado sádico do cansaço
Na mesa, a comida devorada

No céu, os abutres tem fome
Nas nuvens, as lágrimas de Deus que caem no solo
No sofá, um velho livro não lido
Na vida, uma descrença impiedosa

(Edu Neves)


Nenhum comentário:

Postar um comentário