segunda-feira, 11 de janeiro de 2016

Jokerman Em Marte

Viveu como um gato
Sempre se movendo nas direções contrárias
Partiu pra outro planeta
Com sua pupila dilatada

Nos deixou como um relâmpago vermelho
Nas colinas de sua infância
Construiu sua casa sem engenheiros
Com toda sua magia dinâmica

Nos provou que Marte é colorido
Assim como sua alma multi-facetada
Criança de simpático sorriso
Fez de Blackstar, sua última cartada

Nos mostrou que cinema e música andam juntos
Como o casal utópico que nunca se separa
O homem que vendeu o mundo
Agora está em casa

(Edu Neves)




Um comentário:

  1. Homenagem linda. Palavras coloridas para um homem de mil cores.

    ResponderExcluir