sábado, 2 de janeiro de 2016

Meu Grito

Se pudesses ouvir, viria à galope
Ainda vejo as montanhas altas de seu vilarejo
Ainda tenho cinco vidas de sorte
Para saborear o que almejo

O vento me soprou uma canção ao pé do ouvido
Duvido que tenhas ouvido o mar revoltoso
Melhor seria ouvir meu grito
Diante do todo poderoso

Seja bem vinda à minha vida nas estrelas
Quero-te um bem que nem posso segurá-lo nas mãos
O Universo inteiro deságua em Veneza
Ao toque do sino ancião

Tenho que partir sozinho, sozinho é minha solidão
Sozinho com alguém vendo tudo
Sozinho desato o nó da escuridão
Sozinho, sou um vulto

(Edu Neves)



Nenhum comentário:

Postar um comentário