quinta-feira, 28 de julho de 2016

Trem Noturno

Os trilhos são as mentes cheias de presente
Presente virando passado
À cada segundo
No subsolo do Mundo

Época de Ouro em Paris
Em meus olhos, os olhos da atriz
Secam as águas do Mar
Enquanto alguém sobe no altar

Eu escrevo daqui
Salvador, Dali
Um índio passa inerente pelo cargo de patrão
Enquanto tomam sua terra na contra-mão

Última estrofe de Cole Porter
Let's fall in Love
Até que um sonho vire concreto
Tudo está certo

(Edu Neves)



terça-feira, 26 de julho de 2016

Sábado Calibre 45

Quero dar-te mais do que flores
Mais do que letras
Mais amores
Mais sabores

Sem essa de dia festivo ou sorrisos forçados
Mas não precisa ser dia de olhos alagados
Dia comum, um, entre tantos
Seu dia, entretanto

Que o Sol esteja sempre à sua frente
E que o vento te leve para dançar com as estrelas
Que a chuva molhe a sua fronte
Que a Força Estranha leve o Blues pra longe

Obrigado pela minha vida
Pela minha vinda
Pela minha epiderme
Pela presença contínua

(Edu Neves)



Ana

Surge das árvores, dos troncos de cem anos
Deu-me a mão, quando no mundo, havia engano
Leu a minha sorte e contou-me sobre a ilusão da morte
É a Ninfa de arco e flecha que me cobre

Sentou no sofá e bebeu Champanhe (Things Have Changed - Zimmerman)
Pulou no Mar, sendo sugada
Depois emergiu radiante
Com os olhos de diamantes

O brilho da noite é a calmaria em seu peito
No que pensas quando está no leito?
O que vê quando está com os olhos fechados?
Para onde vai quando o coração está em pedaços?

Te faço rimas por não saber fazer sonetos
Tangerine, onde está o terço?
Fere os injustos (Just Like a Woman - Zimmerman)
Depois muda de ideia e corta o cabelo

(Edu Neves) *You Know i can't let you slide Through my hands (Wild Horses - Jagger/Richards)



segunda-feira, 25 de julho de 2016

O Eixo, Segundo Stephen Hawking & O Eixo, segundo Jimi Hendrix

Gênio paralisado por quatro rodas
Sorriso fraterno de quem viajou o mundo e conhece todos os cosmos
Olhar gentil que deixa você paralisado
Otimista que espanta as aves de rapina do Vaticano

Gênio com três braços
Cordas invertidas e alma introvertida
Ainda vive fazendo amor com as seis cordas
Mesmo quando ainda não havia

Homem de palavras robóticas
E buracos negros como elementos centrais
Sonda as profundezas do Universo
Sem ser controverso

Homem de muitas melodias
Buracos negros na alma azul
Veio do Norte e ganhou Londres com apenas um solo
Ganhou também Linda, que lhe deu colo

Humano precoce de Oxford
Ganhou a Lucy in The Sky
Ganhou sintetizadores
E vive amores

Humano branco, preto e Blue
Criou asas, sendo serpente
Lutou contra a indústria fora de sua mente
Criou a névoa púrpura, a casa vermelha e a Electric Ladyland

Um, usa óculos
Outro, usava cores
Um é Bing Bang
Outro é Bold as Love

(Edu Neves)








Revolution Number 666

P.S.: (Isso não é um poema. E desabafo soa como se fosse vitimização. É uma metáfora dançando com a vida real)

Deixaste  o bastardo com a Mãe
Evaporou-se todo o esplendor que nunca tivera
Onde está você? Ou devo chamá-lo de senhor?
Senhor, Mr. Jones (Something's happenin' here, but you don't know what it is)

Sabe o que é viver uma vida tripla, hã?
Seja em Londres ou no nosso Nordeste
Não sabe quem eu sou
Não sabe quem és (Sabe dar no pé)

Mamãe ainda está em casa com a alma cheia de lutas (Power of Love)
Vovó ainda vive com a fé alta
Vovô nos deixou em carne viva (Deus o abençoe. Clapton is God)
Joseph está conosco, mas nunca com ele mesmo (Palito de fósforo é quem esquenta a cabeça)

Termino sozinho a jornada? (Maybe tomorrow)
Sigo em frente com a revolta? (It's all over now, baby blue)
Órfão com uma arma na mão para atirar não sei em quê
Ninfa de arco e flecha, ajude-me e me segure (Sei que é pedir muito)

Revolta, raiva, felicidade, alegria
Da última devo ter alergia
E volto à revolta (Get Back, Jojo)
Talvez haja a reviravolta (Because the Wind is high, it blows my mind)

Hoje, inteiro ou pela metade, não sinto frio
Good Times, Bad Times
Dazed & Confused
I've been messin' 'round with no his presence

Não sonho com você, maldito
Não me lembro do seu rosto
Costumava ser bonito (Now you don't talk so loud & don't seems so proud)
Onde estão as moças bonitas que morriam por ti, verme? (Até o tapete sem você, voou)

Onde está o ferro de passar? Queimou sua alma sebosa, certamente.
Que diabos fez da sua vida, infeliz?
Mamãe não precisou tirar o vestido, como desejou.
Talvez, você precise tirar. Não o vestido, mas a vida. A sua. (Helter Skelter)

Não vou achar outro você
É melhor esquecer? (Merdas acontecem. Run, Forrest, Run!)
Culpa, perdas e danos. Danos cerebrais. (Your lips moves, but i can't hear what you say)
Quando ouvi, quebrou a promessa. (Tem talento pra isso, hã?)

Vinte anos (Hole in my Soul)
Sem um centavo de amor
Sem um número de hotel (Mr. Cab Driver, fuck you. I'm a surviver)
Talento sem ética, usando licença poética. (Someday after while, you gonna be sorry. Or not. But nevermind)

The End (Our only friend)

Father, you had me. But i never had you. (Desculpe, John & Mrs.Yoko.)

P.S.: Yoko, a culpa não foi sua. Só os idiotas pensam dessa maneira.


(Edu Neves) (Mother's Natural Son)








segunda-feira, 11 de julho de 2016

Sweet April

Do you remember when
We used to shine all around
You could be fight against the hell
With your eyes

But you leave us
And i feel cold inside
I bet your mama dont know what's
Happenin' with the life outside

Sweet April the sky is blue
You couldn't see the pleasure on my smile
When i was with you

(Edu Neves)




How many tears will fall

The love comes around the world
And sometimes
I feel he lyin' in my golden bed
Then i just cant sleep to be glad

But how many tears will fall
How many tears will i cry
Before you back to my arms

The love comes around my room
And sometimes
He just push play to hank sing
And makes me forget things you bring

The love goes away with the wind
And sometimes
It keeps bringin' memories of you and me
And makes me remembre how you used to be

(Edu Neves)



Lonesome Dreamer

Where's the Dreamseller
Can i pay to dream
Or tear my skin

I wanna to climb the highest moutain
And find the golden fields
To kiss honey lips
And not cold as stone

Lately i've been searchin'for the rainbow
But all i found are the colors you left behind
The lonesome dreamer keeps goin' on
There's so many colors he gotta find

(Edu Neves)




Tony is here

There's an angel of mercy above me
And all we gotta do is to pray in heaven

Cause Tony take my hands
And give a little tramp a skies glourious fortune

There's a man in a God
And given a garden for

All your secrets will die with me
Your eyes tell me the Tony's story

Just like a bluebird, they shot him
And now her jokes are rememberin' me

Tony is here

(Edu Neves)




I've been Missin' you

Girl, i've been missing you
Girl, you're my ecstasy
You know a love like our love
Don't come easely

Girl, an amazing feeling comin' through
Girl, when i look in your eyes
I feel that blue is not my color
Girl, i wish i could i fly (Just to see your eyes again)

Girl, i've been missin' you
'Cause you give me your diamonds
And then you're gone
And sleeped away

You'll find yourself
You'll find yourself

Please come back to me

Don't sleep away

Away...

(Edu Neves)



Lótus

Lótus come and go
Lótus she's floatin' over me
I ain't dont believe
Lótus really care 'bout me

Sweet Surrender so
You gimme my lost soul
And now i see

Lótus how you try
Lótus you can't fly with mo wings
I'll never gonna hurt you Lótus
I swear i'll do my best for you

(Edu Neves)








What can a poor boy do?

I ain't got money
Ain't got money for you

I just got a black rose in my hands
I bet you
ain't have no blues

Ain't got your love
Ain't got your love for me

I just have a little suitcase
It's open
and there's nothin' to see

Ain't got no name
They keeps calling me fool

Just wanna play my guitar
'Cause what can a poor boy do?

(Edu Neves)




Warfare

We used to live in lost paradise
It was yesterday
But the gravity has done her job
And now i'm drownin'
On my Own tears

Cause the real thief is watchin'
The sunset and drinkin' martini
Just to be alone in the dark
While the night comes and
Tear us apart

We used to live on the biggest city
It was yesterday
But the gravity has done her job
And now i'm afraid
Of my own smile

(Edu Neves)



Third Flat

I was gin' down
Goin' down slow
Then your watch wake me up
Just a five o' clock
And at the same time in some room beside
Many shots over and over
With nobody to Mind

It's a blind man with a gun
How can he do that
So i take my guitar
Before to escape the third flat

(Edu Neves)




Children

It's a long way to the top
But, where is the top?
Top model?
There's no top, baby

You got to be free, boy
Comes a time
Can't you feel it?
Policemen are behind you, son

But now you are the top
Sitting on the top of world
Be happy, son
Comes a time

The sun is for you, child
For us
Us and Them
And after all, we're only Children

(Edu Neves)




Sobre Padrões

Quem é que joga os dados?
Qual é o lado certo da estrada de mão dupla?
Social é a minha calça
Uma mala sem alça

Sou o carteiro de mim mesmo
Digo que sinto o amor por mim mesmo
Não importa o meu rosto ou meu peso
O peso se mede pelo valor do eu

Branco, amarelo ou azul
Não existe cor para embarcar no trem das sete
Quando ele chega, só se pode conformar
Ou chorar

Seus caixões estão prontos
Enrolados com seda branca
Cheios de cupins
E nenhum querubim

(Edu Neves)



Retrato em Branco e Preto

Tocaram um bolero qualquer
Num lugar qualquer
Uma bandinha qualquer
Pra ganhar um qualquer

Se entreolharam a jovem aristocrata e o mendigo sem nome
Dançaram ao som da música chata
Sem sequer saber o pronome
Tiraram os sapatos e fizeram home

Fotografou o jovem aprendiz
Depois se foi como flor de liz
Deixou a câmera aberta com seus segredos
Revelou-se males e brinquedos

O casal soturno se despediu
Mas o bolero não sorriu
Ao que se fez poesia noturna
Não jogaram seus votos na urna


(Edu Neves)




Matina

Gargantas sedentas e corpo estável
Água mineral num copo quebrado
Noite fria de um inverno tropical
Escrevo meu próprio mapa astral

O índio me chamou
E o relógio não despertou
Bolo de chocolate ao jantar
Sem lágrimas para derramar

Mamãe me contou a história
Do amor entre a lua e o oceano profundo
O eixo da vida eterna me guia
Para o centro do mundo

Saudade do anjo negro iluminado
Com seu sorriso fraterno e amigável
Sem asas nem cavalo
Ele descansa no seu pátio

(Edu Neves)