segunda-feira, 25 de julho de 2016

Revolution Number 666

P.S.: (Isso não é um poema. E desabafo soa como se fosse vitimização. É uma metáfora dançando com a vida real)

Deixaste  o bastardo com a Mãe
Evaporou-se todo o esplendor que nunca tivera
Onde está você? Ou devo chamá-lo de senhor?
Senhor, Mr. Jones (Something's happenin' here, but you don't know what it is)

Sabe o que é viver uma vida tripla, hã?
Seja em Londres ou no nosso Nordeste
Não sabe quem eu sou
Não sabe quem és (Sabe dar no pé)

Mamãe ainda está em casa com a alma cheia de lutas (Power of Love)
Vovó ainda vive com a fé alta
Vovô nos deixou em carne viva (Deus o abençoe. Clapton is God)
Joseph está conosco, mas nunca com ele mesmo (Palito de fósforo é quem esquenta a cabeça)

Termino sozinho a jornada? (Maybe tomorrow)
Sigo em frente com a revolta? (It's all over now, baby blue)
Órfão com uma arma na mão para atirar não sei em quê
Ninfa de arco e flecha, ajude-me e me segure (Sei que é pedir muito)

Revolta, raiva, felicidade, alegria
Da última devo ter alergia
E volto à revolta (Get Back, Jojo)
Talvez haja a reviravolta (Because the Wind is high, it blows my mind)

Hoje, inteiro ou pela metade, não sinto frio
Good Times, Bad Times
Dazed & Confused
I've been messin' 'round with no his presence

Não sonho com você, maldito
Não me lembro do seu rosto
Costumava ser bonito (Now you don't talk so loud & don't seems so proud)
Onde estão as moças bonitas que morriam por ti, verme? (Até o tapete sem você, voou)

Onde está o ferro de passar? Queimou sua alma sebosa, certamente.
Que diabos fez da sua vida, infeliz?
Mamãe não precisou tirar o vestido, como desejou.
Talvez, você precise tirar. Não o vestido, mas a vida. A sua. (Helter Skelter)

Não vou achar outro você
É melhor esquecer? (Merdas acontecem. Run, Forrest, Run!)
Culpa, perdas e danos. Danos cerebrais. (Your lips moves, but i can't hear what you say)
Quando ouvi, quebrou a promessa. (Tem talento pra isso, hã?)

Vinte anos (Hole in my Soul)
Sem um centavo de amor
Sem um número de hotel (Mr. Cab Driver, fuck you. I'm a surviver)
Talento sem ética, usando licença poética. (Someday after while, you gonna be sorry. Or not. But nevermind)

The End (Our only friend)

Father, you had me. But i never had you. (Desculpe, John & Mrs.Yoko.)

P.S.: Yoko, a culpa não foi sua. Só os idiotas pensam dessa maneira.


(Edu Neves) (Mother's Natural Son)








Nenhum comentário:

Postar um comentário