domingo, 7 de agosto de 2016

Máquinas Voadoras e Pedaços no Chão

Céu azul
Nuvens pálidas e cheias de energia
Batem no acostamento de uma nebulosa
E nos manda sua água fria

Pessoas ao redor
Almas sedentas de amor
Batem umas nas outras com suas armas verbais
Se anulam depois com outros tais

Tráfego congestionado
Uma serpente marinha dobrando a avenida
Com seus motores desligados
Com suas baterias infinitas

Chão desgastado
Pegadas de um andarilho
Passos que ecoam na vasta estrada
Passos que não dão em nada

(Edu Neves)



Nenhum comentário:

Postar um comentário