quarta-feira, 7 de setembro de 2016

Encontro Marcado (Parte 1)

Esperando um cargueiro que nunca chega
Chega retumbante com boas novas
Chega reluzente feito um cometa
Sem dar passos falsos sobre a orla

Ela me chamou duas vezes
Surdo que sou, só ouvi quando a vi
Olhos cintilantes com bolhas de sabão
Ozzy nos deixou no chão

Feito dois pagãos, nos abraçamos no verde
Verde oliva debaixo do céu coberto de árvores
Verde e rosa, a cor não lhe importa
Desde que bata sempre na minha porta

Lírio de vidro que corta o sabor amargo
Estamos, somos um
Dentro de um abraço
Com nó cego no laço

(Edu Neves)



Nenhum comentário:

Postar um comentário